Um pedacinho de mim

Agosto 30 2010

Palavras para quê??

Quando o amor é genuíno... quando damos a nossa vida, literalmente... é normal termos saudades, quando recordamos os nossos que tanto amamos e que estão distantes... 

E anseamos o momento em que havemos de regressar...

Em que estaremos juntos e novo...

Para dar aquele abraço fechado...

Aquele toque que tanto aquece a alma e o coração...

 

Amo muita gente nesta pequenina, mas TANTO Ilha do Príncipe... Mas  este menino... é algo que nunca conseguirei explicar...

O que sentimos quando estamos juntos...

As nossas brincadeiras... os nossos sorrisos... os nossos abraços...

o nosso chorar e as lágrimas da despedida...

o nosso amor... é Tanto, tanto mais do que alguém possa imaginar...

Eu e o Bruno fomos, e somos uns priveligiados.

O Aniju chamou-nos de Pais! Foi a primeira criança que nos chamou de Pais!

E a Dani, a minha mãe e o Movimento Missionário... Que apesar de nunca terem pisado o chão vermelho e molhado, de terra

batida, daquela Ilha mágica... Já amam tanto esta Ilha e o Aniju, como se tivessem estado sempre connosco!

 

E de facto estiveram! E a Paróquia da Ramada também...

 

Mas agora: desculpem este acto de egocentrismo...

Mas o laço que nos une ao Aniju... É algo que simplesmente não se explica: é único!

Sinto-me tão priveligiada... Apesar da minha pequenez (física e não só)...

Obrigado, pequeno príncipe, por nos amares tanto como nós te amamos a ti!

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Ana Barreira às 17:22

Agosto 26 2010

"Senhor, quando eu tiver fome,

dá-me alguém que necessite de comida;

Quando eu tiver sede, dá-me alguém que precise de água;

Quando eu tiver frio, dá-me alguém que necessite de calor;

Quando eu estiver triste,

dá-me alguém que precise de consolo;

 

Quando a minha cruz parecer pesada,

coloca sobre mim a do outro;

Quando me sentir pobre,

conduz-me a alguém mais pobre do que eu;

Quando eu não tiver tempo,

dá-me alguém que precise de alguns dos meus minutos;

Quando me sentir humilhado,

dá-me alguém pra elogiar;

 

Quando eu estiver desanimado,

dá-me alguém para animar;

Quando eu sentir necessidade da compreensão dos outros,

dá-me alguém que necessite da minha;

Quando eu precisar que cuidem de mim,

dá-me alguém que eu tenha de atender;

Quando eu pensar só em mim,

volta para outro o meu pensamento."

 

Oração dos Cooperantes Japoneses de Madre Teresa de Calcutá

GAUTHIER, Jacques (2007), Tenho Sede: duas vidas, um só amor, Editora Paulus, pp. 60

 

publicado por Ana Barreira às 22:33

Agosto 23 2010

publicado por Ana Barreira às 21:14

Um pedacinho de alguns momentos e pensamentos... O meu dia-a-dia e as minhas experiências e partilhas :)
mais sobre mim
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
27
28

29
31


pesquisar
 
Sérgio Mago
http://sergiomago.com/
subscrever feeds
blogs SAPO